Notícias

Dançando Para Não Dançar Portas abertas para a magia do balé

Projeto social abre a Escola de Dança e

 faz homenagem ao dançarino morto

 

O Dançando Para Não Dançar abre as portas da Escola de Dança, no Centro do Rio, para o público conhecer o trabalho do projeto e toda a magia da Dança que tem o poder de transformar o futuro de jovens e crianças.  O evento será no sábado, dia 17, das 11h às 13h; e será um momento de reflexão e solidariedade a família do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, encontrado morto, no Pavão-Pavãozinho.

 

No evento serão realizadas aulas práticas de balé clássico, de pas-de–deux, repertório, danças características e folclóricas e de dança contemporânea. O público poderá visitar cada sala e assistir e participar das aulas e palestras.

 

O coreógrafo Sylvio Lembruger, coreógrafo do Faustão e da Dança dos Famosos, já confirmou presença e dará a palestra de como é feito o quadro “Dança dos Famosos”. A mãe e familiares de Douglas Rafael também foram convidados para o evento.

 

O Dançando Para Não Dançar completará 20 anos em dezembro e teve inicio no Pavão-Pavãozinho e Cantagalo. Durante todos esses anos o projeto conseguiu mudar a vida de jovens dessas comunidades e das outras 17 em que atua, ao profissionalizá-los e encaminhá-los para Companhias de Dança, nacionais e internacionais, ao mesmo tempo que promove a educação regular e a profissional dos alunos em cursos e faculdades, além de aulas de línguas, música, serviços médicos e odontológicos.

 

O evento marcará também a entrada do Dançando Para Não Dançar em mais uma comunidade, em São Cristovão. Com a chegada à Escola Educandário, o projeto passará a atender um total 1.600 alunos nas comunidades, na Sede da Escola, nos Cieps e nas creches.

 

Parcerias – O projeto “Dançando Para Não Dançar” é patrocinado pela Petrobras, desde 1997, e pela Lei de Incentivo à Cultura – Governo Federal – País Rico é País sem Pobreza. Conta com as parcerias da Faperj, VideoFilmes e Governo do Estado do Rio de Janeiro. Também tem parcerias com as Associações de Moradores das comunidades beneficiadas, da Vila Olímpica da Mangueira, dos Cieps Ayrton Senna, Salvador Allende e João Goulart,  do Teatro das Artes,  do curso de inglês Brasas,  além de convênios mantidos com a Staatliche Ballettschule Berlin e Balé Nacional de Cuba.

 

 

SERVIÇO

Dançando Para Não Dançar  abre Escola de Dança

Data 17 de maio

Local: Escola de Dança – Rua Frei Caneca, 139 – Centro- RJ

Horário:  das 11h às 13h
Entrada: Gratuita
Classificação: Livre

Imprensa:  Tania Aguilar -  Celular: (21) 97495.5486 – 61- 82050706

e-mail: taniaimprensa@gmail.com – whatsapp: 61- 82050706

Deixe uma resposta