Notícias

Release Cia. Dançando Para Não Dançar – Espetáculo “Diga Não à Violência”

 Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura.

apresentam:

 

Diga Não à Violência em comemoração ao dia das  crianças.

 

A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Programa de Fomento à cultura Carioca  e a Cia: Dançando Para Não Dançar, apresentam nos morros do Cantagalo e Pavão Pavãozinho no dia 10 de outubro às 18h no palco do viva Rio o espetáculo Diga Não a Violência.

A entrada é gratuita.

 

Na semana do dia das crianças o espetáculo tem no repertório o balé clássico Danúbio Azul, variações do balé contemporâneo: “Refavela” com músicas do maestro Leandro Braga e de MV Bill. A coreografia é assinada pelo primeiro bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Paulo Rodrigues.

 

 

A Cia tem o compromisso de usar a dança como instrumento de inclusão social e de cidadania. Nesse momento que a cidade do Rio de Janeiro pede socorro, o espetáculo tem como proposta dizer Não a Violência atráves da dança. “As águas do Rio estão sujas com a violência que ocorre no mar, na Baia, na Lagoa. Surge nos morros e no asfalto, nos parques e jardins, nas praças. O carioca está perdendo a sua espontaneidade. Encurralado com medo das facas e das balas perdidas. Vamos com a Dança dizer Não à Violência”, evoca Thereza Aguilar, coordenadora do Projeto.

  

 

Sobre o projeto: Dançando – O Projeto Dançando Para Não Dançar foi criado no final de 1994, início de 1995, no Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, pela bailarina Thereza Aguilar, visando dar acesso às crianças e jovens de comunidades populares ao balé clássico.

 

O projeto utiliza o perfil lúdico do balé clássico como instrumento de inclusão social e de cidadania. Os principais alvos são a profissionalização de jovens, o incentivo à participação cultural e o combate à exclusão social, ao proporcionar acesso à formação em uma profissão que dificilmente ingressariam.

 

Além da Escola de Dança, no Centro da Cidade (Rua Frei Caneca, 139), o projeto atua agora em 08 comunidades das Zonas Sul e Norte do Rio, como: Rocinha, Cantagalo, Pavão-Pavãozinho, Mangueira, Chapéu-Mangueira, Babilônia, Borel, Complexo do Morro do São Carlos. Hoje atende cerca de 250 crianças e jovens.

 

O Dançando Para Não Dançar formou um grupo que se apresenta em todos os espetáculos e apresentações com o objetivo dar aos jovens a chance de se aperfeiçoarem na vida profissional, no palco, e criar mecanismos para a geração de renda. Um dos desafios da Associação Dançando é proporcionar o encaminhamento profissional dos jovens entre 12 a 21 anos que cresceram e se profissionalizam dentro do projeto.

 

Parcerias – O projeto “Dançando Para Não Dançar” é patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura do Rio de Janeiro Também conta com apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Vídeo Filme, UtiliCasa, Casa do Biscoito, Shopping Leblon, curso de inglês Brasas e Viva Rio.

 

SERVIÇO

Diga Não à Violência!!!

Data: 10 de outubro de 2018

Horário: 18h

Local: Teatro do Viva  Rio

Rua Alberto de Campos, nº 12 – Ipanema

Acesso pelo elevador do Brizolão
Entrada: Gratuita
Classificação: Livre

 

Sede do Dançando Para Não Dançar: Rua Frei Caneca, 139 – Centro- RJ.
E-mail: projetodancando@gmail.com

Site: dpnd.org.br

Facebook: https://www.facebook.com/adpnd/
Instagram: 
https://www.instagram.com/projetodancando/?hl=pt-br

 

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/thereza-aguilar-533b9b142/

 Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura.

apresentam:

 

Diga Não à Violência em comemoração ao dia das  crianças.

 

A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Programa de Fomento à cultura Carioca  e a Cia: Dançando Para Não Dançar, apresentam nos morros do Cantagalo e Pavão Pavãozinho no dia 10 de outubro às 18h no palco do viva Rio o espetáculo Diga Não a Violência.

A entrada é gratuita.

 

Na semana do dia das crianças o espetáculo tem no repertório o balé clássico Danúbio Azul, variações do balé contemporâneo: “Refavela” com músicas do maestro Leandro Braga e de MV Bill. A coreografia é assinada pelo primeiro bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Paulo Rodrigues.

 

 

A Cia tem o compromisso de usar a dança como instrumento de inclusão social e de cidadania. Nesse momento que a cidade do Rio de Janeiro pede socorro, o espetáculo tem como proposta dizer Não a Violência atráves da dança. “As águas do Rio estão sujas com a violência que ocorre no mar, na Baia, na Lagoa. Surge nos morros e no asfalto, nos parques e jardins, nas praças. O carioca está perdendo a sua espontaneidade. Encurralado com medo das facas e das balas perdidas. Vamos com a Dança dizer Não à Violência”, evoca Thereza Aguilar, coordenadora do Projeto.

  

 

Sobre o projeto: Dançando – O Projeto Dançando Para Não Dançar foi criado no final de 1994, início de 1995, no Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, pela bailarina Thereza Aguilar, visando dar acesso às crianças e jovens de comunidades populares ao balé clássico.

 

O projeto utiliza o perfil lúdico do balé clássico como instrumento de inclusão social e de cidadania. Os principais alvos são a profissionalização de jovens, o incentivo à participação cultural e o combate à exclusão social, ao proporcionar acesso à formação em uma profissão que dificilmente ingressariam.

 

Além da Escola de Dança, no Centro da Cidade (Rua Frei Caneca, 139), o projeto atua agora em 08 comunidades das Zonas Sul e Norte do Rio, como: Rocinha, Cantagalo, Pavão-Pavãozinho, Mangueira, Chapéu-Mangueira, Babilônia, Borel, Complexo do Morro do São Carlos. Hoje atende cerca de 250 crianças e jovens.

 

O Dançando Para Não Dançar formou um grupo que se apresenta em todos os espetáculos e apresentações com o objetivo dar aos jovens a chance de se aperfeiçoarem na vida profissional, no palco, e criar mecanismos para a geração de renda. Um dos desafios da Associação Dançando é proporcionar o encaminhamento profissional dos jovens entre 12 a 21 anos que cresceram e se profissionalizam dentro do projeto.

 

Parcerias – O projeto “Dançando Para Não Dançar” é patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura do Rio de Janeiro Também conta com apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Vídeo Filme, UtiliCasa, Casa do Biscoito, Shopping Leblon, curso de inglês Brasas e Viva Rio.

 

SERVIÇO

Diga Não à Violência!!!

Data: 10 de outubro de 2018

Horário: 18h

Local: Teatro do Viva  Rio

Rua Alberto de Campos, nº 12 – Ipanema

Acesso pelo elevador do Brizolão
Entrada: Gratuita
Classificação: Livre

 

Sede do Dançando Para Não Dançar: Rua Frei Caneca, 139 – Centro- RJ.
E-mail: projetodancando@gmail.com

Site: dpnd.org.br

Facebook: https://www.facebook.com/adpnd/
Instagram: 
https://www.instagram.com/projetodancando/?hl=pt-br

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/thereza-aguilar-533b9b142/

 

Deixe uma resposta