Notícias

Dia das Mães em Ipanema

A Escola de Balé das Comunidades prestará homenagem às mães cariocas no próximo domingo, dia 12 de maio, às 12h, com o espetáculo Favela, na Quadra do Campinho (Rua Teixeira de Melo, 105 – Ipanema).  Um programa para toda a família, com entrada franca.

A coreografia traz concepções contemporâneas da dança, misturando balé clássico ao hip hop, e leva a assinatura do professor do Dançando Para Não Dançar e primeiro bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro Paulo Rodrigues. Expressa a realidade, os sons e os movimentos das comunidades onde o projeto atua, retratando uma favela em todas as suas particularidades.  As músicas são de autoria de MV Bill e do maestro Leandro Braga, que também assina a direção musical. A direção geral é da bailarina Thereza Aguilar, coordenadora do Dançando Para Não Dançar.

O projeto atende atualmente a cerca de 1.200 alunos em 16 comunidades da cidade do Rio de Janeiro e acaba de se expandir até Japeri, na Baixada Fluminense, onde 50 alunos já dão os primeiros passos. O Dançando Para Não Dançar foi criado em 1995 e abriu a primeira sala de aula no Ciep Presidente João Goulart, com crianças dos morros do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo.

O projeto forma profissionais que atuam em companhias de dança brasileiras e exporta talentos para o mundo. Uma das primeiras a ingressar no Dançando, aos 9 anos de idade,  Bárbara Melo (ex-moradora do Cantagalo),  hoje solista do Teatro Dortmund, conquistou o título de melhor bailarina da cidade alemã, pelo qual recebeu  o prêmio de quatro mil euros.

A companhia:

Mesmo antes de sua formação oficial, em 2007, os bailarinos da Cia. Dançando Para Não Dançar apresentavam-se em palcos montados em praças, praias, parques, feiras populares, comunidades, estações de trem (Central do Brasil) e metrô, além de apresentações em instituições públicas e privadas, escolas, universidades e até em presídios. Apresentaram-se em diferentes teatros, inclusive no Municipal do Rio de Janeiro e no Palácio do Planalto (DF), quando o projeto recebeu o prêmio “Objetivo do Milênio”, em 2005.

Por meio da realização de espetáculos abertos à população, em locais públicos e privados, a companhia procura difundir essa modalidade de dança, democratizando o acesso do povo à cultura, bem como proporcionar a profissionalização dos alunos.

Parcerias – O projeto “Dançando Para Não Dançar” é patrocinado pela Lei de Incentivo à Cultura – Governo Federal – País Rico é País sem Pobreza; e pela Petrobras, desde 1997. Tem o apoio do Ministério da Cultura e conta com as parcerias da Faperj, VideoFilmes, Governo do Estado do Rio de Janeiro – Secretaria de Estado de Cultura, e Programas Ponto de Cultura , Mais Cultura e Cultura Viva. Também é parceiro das Associações de Moradores das comunidades beneficiadas, da Vila Olímpica da Mangueira, dos Cieps Ayrton Senna, Salvador Allende e Presidente João Goulart, da UniverCidade e do curso Brasas, além de manter convênios com a Staatliche Ballettschule Berlin (Escola de Balé de Berlim), o Balé Nacional de Cuba,  a Cia. de Dança Deborah Colker (RJ),  o Grupo Corpo (MG) e o Ballet Stagium (SP).

Saiba mais no site http://dpnd.org/

 

Serviço:

FAVELA – Espetáculo de dança em comemoração ao Dia das Mães, com a Cia. de Balé Dançando para não Dançar, formada pelos bailarinos Samara Mello e Rômulo Pereira (solistas), Mayara Silva, Raisa Gregório, Kamila Pimenta, Carolina Soares e Taynara Ribeiro. Coreografia de Paulo Rodrigues. Música de MV Bill e Leandro Braga. Direção geral de Thereza Aguilar. Dia 12/5/2013, ao meio-dia. Quadra do Campinho (Rua Teixeira de Melo, 105 – Ipanema). Capacidade: 250 pessoas. Duração: 50 minutos. Classificação: Livre. Entrada franca.

 

Assessoria de Imprensa: Deborah Dumar (dumar.deborah2@gmail.com) (21) 3970-4801/ 9689-9722

Deixe uma resposta