Notícias

Pintando o Sete com Portinari em Salvador

Ministério da Cultura, Petrobras e Wellstream apresentam

Cia Dançando Para Não Dançar – Celebra obras de Portinari em julho

Balé apresenta quadros do pintor brasileiro que completa 50 anos de ausência em 2012

 

A curiosidade e o desejo de aprender marcam o espetáculo de dança Pintando o Sete com Portinari, apresentado pela Cia Dançando Para Não Dançar. Cândido Portinari será homenageado por sete bailarinas do grupo que usarão da união entre a música e a coreografia para desvendar alguns dos quadros mais famosos do pintor. A apresentação acontecerá no dia 28 de julho, no Teatro do IRDEB, às 20h.

O espetáculo começa quando um grupo de estudantes procura ocupar o seu tempo após a escola. Uniformizadas e com lanternas em mãos, as sete adolescentes descobrem um depósito de antiguidades onde telas de Portinari estão guardadas. A cada cena, os quadros são revelados e as suas histórias são contadas ao público. Algumas dessas obras são o Baile da Roça, o Menino com Carneiro, a Guerra e a mais conhecida, Os Retirantes.

O responsável pela coreografia do balé é o alemão Lars Scheibner, que trabalhou em conjunto com Bárbara Melo Freire, sua assistente, ex-aluna da Cia e atual solista do Teatro de Dortmund/Alemanha. A trilha musical fica a cargo de Leandro Braga, compositor e arranjador do grupo há três anos. Enquanto a direção do espetáculo é de Thereza Aguilar, também coordenadora da Cia.

Cia Dançando Para Não Dançar – Formada apenas por jovens advindos do projeto Dançando Para Não Dançar, a companhia de dança se estabeleceu há 17 anos no Rio de Janeiro com o objetivo de estimular a arte e o desenvolvimento social nas comunidades carentes cariocas.

Desde então, jovens de aproximadamente 16 comunidades puderam conhecer a dança e se apresentar em palcos em Ipanema, Arpoador, Flamengo, Botafogo, Cinelândia e Central do Brasil. Algumas apresentações aconteceram em grandes teatros na cidade maravilhosa como o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, o João Caetano e o Carlos Gomes. No exterior, a Cia se apresentou na Escola de Balé de Berlim, Alemanha.

Thereza Aguilar é a professora e bailarina que idealizou a Cia e o projeto Dançando Para Não Dançar, começando os trabalhos em 1995 e capacitando e encaminhando até hoje os bailarinos do Rio para diversos lugares do mundo. Cinco estudantes do Pavão-Pavãozinho, Cantagalo, Mangueira e Rocinha fizeram especialização em Berlim, Alemanha, e Havana, Cuba. Localmente, vários alunos da Cia seguiram os seus estudos na Escola de Dança do Theatro Municipal do RJ e outros entraram para companhia famosas nacionais como a Ballé Stagium , Corpo e Deborah Colker.

Parcerias – O projeto Dançando Para Não Dançar é patrocinado pela Lei 8.313/91, Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal; e pela Petrobras, desde 1997. Conta com as parcerias da Faperj, VideoFilmes, Governo do Estado do Rio de Janeiro – Secretaria de Estado de Cultura, e Programas Ponto de Cultura, Mais Cultura e Cultura Viva.

Também tem parcerias com as Associações de Moradores das comunidades beneficiadas, da Vila Olímpica da Mangueira, dos Cieps Ayrton Senna, Salvador Allende e João Goulart, do Teatro Leblon, do Teatro das Artes, da UniverCidade, do curso de inglês Brasas, do curso de alemão Baukurs, além de convênios mantidos com a Staatliche Ballettschule Berlin e Balé Nacional de Cuba.

Ficha Técnica:

Direção Geral: Thereza Aguilar.

Coreografia: Lars Scheibner.

Assistente de Coreografia: Barbara Melo Freire.

Música: Leandro Braga.

Bailarinos: Mayara Alves, Maria Moraes , Samara Pereira, Kamila Pimenta, Debora Goulart,Taynara Ribeiro e Mariana Sabino.

Projeto Gráfico: Nani e Leandro Monteiro

Produção Salvador:

Coordenador: Raimundo Bandeira Barbosa (Dinho).

Assistente de produção: Franci.

Assessoria de Imprensa: Sheila Siqueira Assessoria de Comunicação.

 

 

Serviço:

Pintando o Sete com Portinari com a Cia Dançando Para Não Dançar

Local: Teatro do IRDEB, Federação

Data: 28 de julho de 2012

Horário: ás 20h.

 

Deixe uma resposta