Notícias

Agora com sede própria, o Dançando vai criar a Escola das Comunidades

O Dançando para não dançar – que conta com o apoio da Petrobras Distribuidora desde 1997 – inaugurou a sua sede na terça-feira (17/11/09). O evento contou com a presença da Secretária Estadual de Cultura, Adriana Rattes, e de Educação, Tereza Porto, e com o presidente da Petrobras Distribuidora, José Lima de Andrade Neto, equipes e convidados.

 

A reforma do prédio, onde será instalada a primeira Escola de Dança das Comunidades Populares, também foi patrocinada pela BR e possibilitará o atendimento de demanda reprimida de mais de 1000 crianças e jovens das comunidades participantes, que aguardam para entrar no projeto, além de convites a outras comunidades.

 

Construído em 1914, o prédio tem cinco andares, arquitetura eclética e área de aproximadamente 380 metros quadrados. Foi cedido pelo governo do Estado do Rio de Janeiro. Seu novo projeto arquitetônico incluiu a restauração da fachada e a recuperação e adaptação com salas de aula de dança, local para ensaios, biblioteca, acesso a internet, sala de atendimento psicológico, médico, odontológico e de assistência social.

 

A edificação, que estava com sua estrutura física comprometida, está inserida em Área de Proteção do Ambiente Cultural (Apac) da Cruz Vermelha, no Centro da cidade. As obras emergenciais foram realizadas com o apoio do governo do Estado, por meio da Faperj

 

O projeto – Implantado inicialmente nas comunidades do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, o Dançando para não Dançar atualmente atende cerca de 500 crianças e jovens também na Rocinha, Mangueira, Chapéu Mangueira, Babilônia, Macacos, Tuíuti, Jacarezinho, Salgueiro, Dona Marta, Oswaldo Cruz e Borel. “Para a BR, é motivo de muita satisfação ter contribuído para a reforma da sede do Dançando. Agora, mais do que nunca, o trabalho certamente trará resultados ainda mais positivos e abrirá novas portas para estes jovens”, afirma Alena Aló, gerente de Patrocínio e Eventos Corporativos da Petrobras Distribuidora.

 

O projeto, que tem o objetivo de ensinar balé clássico a crianças de baixa renda e órfãs em comunidades carentes, também oferece suporte sócio-educativo, aulas de teoria e prática musical, línguas e assistência médica, odontológica, fonoaudiológica e social. A cada três meses, as famílias dos participantes de todas as comunidades envolvidas encontram-se num café da manhã para trocar experiências sobre o projeto. As crianças do projeto que mais se destacam são inscritas na seleção anual da Escola de Dança do Teatro Municipal.

 

O presidente da Petrobras Distribuidora, José Lima de Andrade Neto, o bailarino do projeto, Romulo, a Secretária Estadual de Cultura, Adriana Rattes, a bailarinha do projeto Fernanda Duarte. Foto: João Lopes

 

Thereza Aguilar, bailarina e coordenadora do Dançando para não dançar, o presidente da Petrobras Distribuidora, José Lima de Andrade Neto, e a Secretária Estadual de Cultura, Adriana Rattes. Foto: João Lopes

 

Imprensa:

Tânia Aguilar – (21) 78765384 – (Rádio) 10*1637 – taniaimprensa@gmail.com

 

Contatos:

Fernanda Duarte: 86464488 / 33240815

 

Informações:

projetodancando@ig.com.br

Deixe uma resposta